Seu financiamento imobiliário possui IGP-M indexado? Se você fez diretamente com construtora, provavelmente sim e com a alta que estamos tendo neste índice, seu financiamento pode ficar mais caro.

O que é?

O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M)é um indicador que monitora a variação de preços do mercado e ele tem o objetivo medir a inflação e reajustar contratos de alugueis, energia elétrica e telefonia. Além disso, ele fornece uma visão mais imediata sobre as oscilações da economia dentro do mês.

Como funciona?

No total, o índice é composto por três outros indicadores, são eles: Índice de Preços ao Produtor Amplo Mercado, que representa os preços no atacado (IPA-M), Índice de Preços ao Consumidor Mercado, que corresponde à inflação no varejo (IPC-M) e Índice Nacional de Custo da Construção Mercado, que afere os custos do setor de construções habitacionais (INCC-M), com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente.

O IGPM engloba desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens, serviços finais e produtos que você consome, quanto mais elevado estiver o valor desses itens em relação ao mês anterior, mais o indicador vai subir (e vice-versa).

Como IGP-M influencia o financiamento de imóvel?

No caso dos financiamentos de imóveis, o IGP-M é responsável por corrigir o valor das parcelas de acordo com o IGPM do ano anterior.

Por exemplo, se o índice teve uma leve deflação e em 2019 e você pagava R$1.000 de aluguel, a tendência é que esse valor seja mantido em 2020.

Agora se o IGP-M subir, como aconteceu em maio de 2021 em tivemos uma alta de 5,23% e já está com 35,75% em 12 meses, as parcelas do seu financiamento podem ser reajustadas.

Isso aconteceu com a nossa Facilitadora Jéssica Alcântara, comprou um imóvel em 2019, quando o índice acumulou alta de 7,30%.

O financiamento foi feito em 120 parcelas de 1.741,00, total de 208.900,00
Em 2020 o IGP-M acumulou alta de 23,14%, corrigindo a parcela do financiamento da Jéssica para: R$ 2.702,00.

Em um ano, a parcela deste financiamento subiu para mil reais a mais e se não houvesse mais correção, o financiamento passaria de 208 mil para 290 mil ao final do contrato.

Como evitar o aumento da parcela?

A solução que nós sugerimos é quitar esse financiamento feito com a construtora, pois além de ganhar desconto na quitação você terá a posse e propriedade do imóvel, tendo maior poder de negociação em mãos, onde você poderá vende-lo ou usar como investimento

Você pode fazer de duas maneiras:

  1. No seu banco, solicitar novo financiamento de imóvel que não possua o IGPM indexado
  2. Ou trocar esse financiamento de imóvel por outra linha de crédito que tenha uma taxa de juros menor e com parcelas fixas.

Mas lembre-se que esse novo financiamento ou essa nova linha de crédito precisam ser suficientes para quitar o valor do imóvel e não podem ter uma taxa de juros maior que o financiamento feito com a construtora.


Se você é servidor público ou da aeronáutica, você pode utilizar o consignado para quitar seu financiamento imobiliário com IGPM indexado.

Conheça o caso do cliente NEI, onde quitamos o seu financiamento imobiliário com o consignado e agora ele não precisa mais se preocupar com a instabilidade do reajuste do seu financiamento e ainda conseguimos uma taxa de juros menor:

Quer saber mais sobre finanças e linhas de crédito?
Siga a Facility nas nossas redes sociais!

Nosso blog → https://facilitypromotora.com.br/blog
Facebook → https://www.facebook.com/facilityprom…
LinkedIn → https://www.linkedin.com/company/faci…
Instagram → https://www.instagram.com/facilitypro…
TikTok → https://www.tiktok.com/@facilitypromo…